Buscar
  • Beijanizy Abadia

Descrição de Três Sítios de Arte Rupestre na Região de Oliveira dos Brejinhos (Cunha, 2002) Download

"Oliveira dos Brejinhos é um localizado a 579 quilômetros oeste de Salvador, Bahia, na Serra Geral da Chapada Diamantina, marcada como o nome diz por um relevo de grandes de serras, cortados por vales profundos e em alguns casos abruptos. Nas curtas ao sopé das serras não é raro o acontecimento de afloramentos rochosos. A vegetação, em quase sua totalidade é secundária, variando em alguns lugares de caatinga para capoeira, com trechos que também apresentam características de cerrado, denotando uma área de transição. O clima é predominantemente semi-árido com temperaturas médias anuais em tomo de 23, 2° C4•

Um aspecto relevante no que se refere a região é que, devido ao seu pouco aproveitamento para agricultura e a ausência de grandes centros urbanos, os sítios arqueológicos encontram-se em um estado de conservação bem melhor que os do litoral, relativamente mais populoso. O regime de chuvas pouco intensas também é um fator a mais a ser considerado na preservação dos registras arqueológicos em geral e particularmente do acervo de arte rupestre local. A Chapada Diamantina é por todos estes motivos, detentora de uma coleção de centenas de sítios rupestres.

Como parte dos esforços para uma melhor compreensão deste importante patrimônio pré-colonial brasileiro, a equipe mista do Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE) da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e do Núcleo de Desenho e Artes da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) realizou em meados do ano 2000 uma visita diagnóstica a três sítios da referida região. Estas instituições visam elaborar um projeto de pesquisa arqueológica com enfoque em arte rupestre, daí por que a necessidade desta incursão preliminar.

Os sítios nos foram primeiro relatados por representantes do grupo ambientalista Jatobá, interessados na preservação do ecossistema em que estes estão inseridos, mas também na salvaguarda dos registras materiais e produção simbólica que lá se encontram. Durante esta oportunidade, realizamos o trabalho de documentação e registro fotográfico dos três sítios visitados, que são, até onde pudemos verificar, inéditos na literatura científica da área. Na oportunidade, também foram colhidas informações para o registro oficial de um dos sítios junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), órgão oficial encarregado da proteção do patrimônio arqueológico brasileiro" (Cunha, 2002: 203-4).


Observamos que dos três sítios publicados em 2002, um deles (o Sítio da Pedra Furada) foi posteriormente destruído por essa atividade predatória, apesar dos esforços do grupo ambientalista Jatobá, ao convite do qual fiz o levantamento da arte rupestre na época.


CUNHA, C. 2002. Nota Prévia: Descrição de Três Sítios de Arte Rupestre na Região de Oliveira dos Brejinhos – Bahia, Brasil. Trabalhos de Antropologia e Etnologia, Vol. 42(1- 2): 203-224.


Cunha 2002 - Nota Previa ODB - Porto - Soc Port de Antropologia
.pdf
Download PDF • 2.25MB





29 visualizações0 comentário